faleconosco@oncotrata.com.br

Notícias


O evento “Musicalizando Emoções - uma conversa com os nossos sentimentos” foi organizado pela Oncotrata como forma de fechar o ano de 2017 com aprendizados e compartilhamentos. O encontro, que aconteceu no dia 13 de dezembro, trouxe muitas atrações lindas, dinâmica de grupo e um bate-papo muito interessante com a psicóloga Natalia Frizzo.

Através de uma prática para falar sobre as emoções e a forma como expressamos elas, a psicóloga da Oncotrata, Natalia Frizzo, conversou com os participantes. A cada palavra que era escolhida dentro de uma caixinha de surpresas, a musicista Shirley Costa tocava e cantava uma música que tivesse afinidade com aquela palavra. Assim, tempo, felicidade, amizade, mudança, esperança, amor, liberdade e paz foram musicalizadas por Shirley através de algumas músicas como Trem Bala, Do Lado de Cá, Epitáfio, Vamos Fugir, entre outras.

Em seguida, o grupo de dança Oncodance - Dança para quem tem ou teve câncer, fez uma apresentação pra lá de especial, que trouxe a ideia de conscientização do corpo, compartilhamento e receptividade. O grupo surgiu baseado em estudos que comprovam que a dança traz diversos benefícios para os pacientes oncológicos, como redução do stress e dos efeitos colaterais dos tratamentos.

Após um delicioso coffee break, o músico André R. Borba falou um pouco sobre a história do violino antes de começar o show. Através do lindo som, André proporcionou um momento de relaxamento, consciência e espiritualidade para todos os presentes. Amazing Grace e a música clássica de Bach foram algumas das apresentadas por André.

Para finalizar o encontro cheio de emoções, os músicos Shirley Costa e André R. Borba fizeram um dueto comovente, com músicas como Yesterday, Como é Grande o Meu Amor Por Você, Não Deixe o Samba Morrer, entre outras. O público pediu bis e se emocionou cantando junto.

O final de um ano e início de outro são momentos oportunos para pensarmos no que queremos deixar para trás e mentalizamos planos e objetivos. E muitas vezes, na correria do dia a dia, esquecemos de sentimentos fundamentais, como o amor, a gratidão e o perdão. Por isso, repense os seus sentimentos e coloque mais ações em prática: agradeça aquele seu familiar que está sempre por perto ou marque aquele cafezinho com a sua (seu) amiga (o). Não deixe pra depois o que você pode realizar agora. Vamos viver o hoje?