faleconosco@oncotrata.com.br

Notícias

 Fernanda S. Bortolon
Nutricionista
CRN 26210

Pacientes em tratamento oncológico não devem consumir frutas e verduras cruas? Os alimentos crus (frutas, verduras e legumes) podem e devem ser consumidos com a casca, pois fazem parte de uma alimentação saudável. 

Conforme a OMS (Organização Mundial de Saúde) não há evidências atuais de que o SARS-CoV-2 seja transmitido através do consumo de alimentos.

Com a pandemia, frequentar locais que possam conter aglomerações de pessoas passou a ser restrito. Nesse caso, a aquisição de alimentos ultraprocessados parece ser a única saída possível, já que eles podem ser comprados em maiores quantidades sem risco de estragar rapidamente.

Mas não caia nessa cilada! É possível manter uma alimentação adequada e saudável, composta por alimentos de verdade, de maneira fácil e prática. A organização e o planejamento são a alma do negócio.

Segundo o dicionário, conceituamos solidão como o estado ou condição de pessoa que se sente ou está só. Podemos dizer que solidão é vazio, ou falta de algo em nossa vida. Mas, também é possível perceber, que, muitas vezes, quando esta sensação se manifesta, o movimento das pessoas costuma ser buscar externamente o que deveria ser consertado internamente. O olhar exclusivo para fora condiciona ações e pensamentos que abrem um território interior difícil de preencher.

Talvez muitos estejam se perguntando a despeito dos recursos possíveis para lidar com os impactos psicológicos diante de uma Pandemia. Evidentemente, as ferramentas para administrar crises são muitas, e certamente algumas delas já existem dentro de você. 

Você já passou por momentos críticos similares ao que vivemos hoje. Pare e pense. Como foi a sensação mediante a confirmação do diagnóstico de câncer? Como foi assimilar que possui uma doença crônica, portanto incurável e parceira de toda vida? Como é administrar a imunidade baixa diante de tratamentos potentes para continuidade da vida?

Há uma frase percorrendo as redes sociais que carrega um significado profundo: “tem um vírus lá fora trazendo a gente de volta pra dentro”.  Quando somos convocados e restringir nosso contato físico com outros grupos de pessoas, o mergulho em si mesmo torna-se um convite a se exercitar. Vivemos tempos diferentes.

Sem paranoia, sem pânico, apenas reflita. 

É evidente que estamos todos mobilizados pelos últimos acontecimentos. Notícias tristes nos cercam e a ameaça de um vírus invisível nos remete ao sentimento de “não estar sob o controle das coisas” – e quando é que estivemos sob o controle de tudo, não é mesmo?